Caminhos para combater a violência e os massacres nas escolas

12 de agosto

PROPOSTA 16         12/08/2019

ORIENTAÇÕES PARA A REDAÇÃO

1.Seu texto deve ser escrito na modalidade culta da língua portuguesa e à tinta em até 30 linhas.

2.Serão desconsideradas as linhas copiadas dos textos motivadores.

3.Receberá nota zero a redação que se enquadrar nas seguintes características:

3.1.tiver até 7 (sete) linhas escritas;

3.2.fugir ao tema ou não for do tipo dissertativo-argumentativo;

3.3.apresentar parte do texto deliberadamente desconectada da proposta temática.

TEXTOS MOTIVADORES

Texto I

“Massacres geram efeito imitação, atiradores querem fama”, diz psicólogo americano

No debate sobre o fenômeno americano de massacres em escolas, um dos poucos consensos é o de que esses episódios estão se tornando cada vez mais comuns.

Apesar de estatísticas divergentes e de dificuldades em calcular o número exato de casos e vítimas, as estimativas mais conservadoras indicam que só em 2018 ocorreram pelo menos seis incidentes em que estudantes ou professores foram alvo de ataques – o mais recente nesta semana, na Flórida.

Em um momento em que o país registra taxas de criminalidade historicamente baixas, esse tipo específico de violência vem aumentando. O fácil acesso a armas costuma ser apontado como um dos motivos. Mas, antes disso, o que leva um jovem em primeiro lugar a decidir pegar em armas para cometer um ataque?

Segundo o psicólogo Peter Langman, um dos maiores especialistas do país no assunto, um dos fatores pode ser o que ele chama de “efeito imitação” ou “efeito de contágio”, em que atiradores buscam alcançar a mesma “fama” de massacres anteriores.

“Alguns desses ataques ganham tanta atenção da mídia que isso acaba se tornando muito desejável para outras pessoas, e elas podem acabar tentando seguir os passos desses autores”, disse Langman em entrevista à BBC Brasil.

Esse efeito significa que, quanto mais ataques desse tipo ocorrem, mais vão ocorrer no futuro. “É como se esse fenômeno estivesse se alimentando de si mesmo.”

Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-43092981/acesso em 17/07/2019 às 16:55

Texto II

Massacre de Suzano é o oitavo em escolas do Brasil desde 2002

Ataque anterior aconteceu em 2017, em um colégio de Goiânia. Atirador disse ter se inspirado no caso de Realengo

ataque a tiros ocorrido na manhã de uma quarta-feira 13 de março de 2019 na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, é o oitavo em escolas brasileiras desde 2002. E o segundo em número de vítimas, dez ao todo, sendo sete ligadas diretamente à instituição escolar – o episódio só não supera o massacre em Realengo, em 2011, que levou a óbito 11 estudantes. Cinco estudantes da escola morreram, todos do Ensino Médio.

Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/sociedade/massacre-de-suzano-e-o-oitavo-em-escolas-do-brasil-desde-2002/acesso em 17/07/2019 às 17:01

Texto III

Tragédias com atiradores no Brasil

Disponível em: https://www.google.com/search?rlz=1C1SQJL_pt-BRBR850BR851&biw=1680&bih=917&tbm=isch&sa=1&ei=TX0vXc3bEIyz5OUPr-aLoA8&q=motivos+que+levam+a+massacre+em+escolas+graficos&oq=motivos+que+levam+a+massacre+em+escolas+graficos&gs_l=img.3…186239.187693..187966…0.0..0.108.1050.6j5……0….1..gws-wiz-img.sOmieoxnNY8&ved=0ahUKEwiNttGN3rzjAhWMGbkGHS_zAvQQ4dUDCAY&uact=5#imgrc=n-MGxWF_4LoZ4M:/acesso em 17/07/2019 às 17:02

Texto IV

Violência nas escolas não é caso de polícia, afirmam especialistas

Disponível em:  https://www12.senado.leg.br/noticias/especiais/especial-cidadania/violencia-nas-escolas-nao-e-caso-de-policia-afirmam-especialistas:/acesso em 17/07/2019 às 17:14

PROPOSTA DE REDAÇÃO A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Caminhos para combater a violência e os massacres nas escolas”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.