A persistência da construção de barragens a montante no Brasil e seus impactos

02 de junho

PROPOSTA 06      02/06/2019

ORIENTAÇÕES PARA A REDAÇÃO

1.Seu texto deve ser escrito na modalidade culta da língua portuguesa e à tinta em até 30 linhas.

2.Serão desconsideradas as linhas copiadas dos textos motivadores.

3.Receberá nota zero a redação que se enquadrar nas seguintes características:

3.1.tiver até 7 (sete) linhas escritas;

3.2.fugir ao tema ou não for do tipo dissertativo-argumentativo;

3.3.apresentar parte do texto deliberadamente desconectada da proposta temática.

TEXTOS MOTIVADORES

Texto I

Métodos de construção das barragens

No estudo “Técnicas para a disposição de rejeitos de minério de ferro” de Djanira Alexandra Monteiro dos Santos, Adilson Curi e José Margarida da Silva Professor Adjunto, todos da Escola de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto, explicam:

Podem ser empregados três métodos para a construção de barragens de rejeito alteadas com o próprio rejeito:  1) Método de alteamento à montante 2) Método de alteamento à jusante 3) Método da linha de centro. Para os três casos, inicialmente é feito um dique de partida com material de empréstimo e ao longo do tempo são construídos os alteamentos. Os rejeitos são lançados ao longo da crista do dique por ciclones ou por séries de pequenas tubulações, para que haja uma formação uniforme da praia. A diferença entre estes métodos está na direção do alteamento em relação ao dique inicial. Nos métodos a jusante e por linha de centro usam-se normalmente ciclones, cujo underflow (material de maior granulometria) é empregado na construção dos alteamentos e o overflow (finos) é depositado no dique. Os rejeitos são depositados pela técnica de aterro hidráulico, que quando aplicada ao alteamento a montante facilita a execução da barragem tornando este método mais econômico e, por esta razão, o mais utilizado pelas mineradoras. Entretanto, neste método não é possível a implantação de drenagem interna, o que pode levar à instabilidade da estrutura, caso haja infiltração de água no talude. Disponível em: https://organicsnewsbrasil.com.br/meio-ambiente/barragem-mg/como-e-construida-uma-barragem-de-rejeitos/acesso em 04/02/19 às 10:30. Adaptado.

Texto II

A barragem de Brumadinho

No cadastro nacional da Agência Nacional de Mineração, a barragem do Córrego do Feijão é classificada como uma estrutura de pequeno porte com baixo risco e alto dano potencial. A lei 12.334/10 explica que o risco é calculado “em função das características técnicas, do estado de conservação do empreendimento e do atendimento ao Plano de Segurança da Barragem”. Já o dano potencial se refere ao “potencial de perdas de vidas humanas e dos impactos econômicos, sociais e ambientais da ruptura da barragem”. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-47002609/acesso em 04/02/2019 às 10:50.

Texto III

Principais impactos ambientais do rompimento da Barragem de Fundão em Mariana

À medida que a lama atingiu os ambientes aquáticos, causou a morte de todos os organismos ali encontrados, como algas e peixes. Após o acidente, vários peixes morreram em razão da falta de oxigênio dissolvido na água e também em consequência da obstrução das brânquias. O ecossistema aquático desses rios foi completamente afetado e, consequentemente, os moradores que se beneficiavam da pesca.

A grande quantidade de lama lançada no ambiente afetou os rios não apenas no que diz respeito à vida aquática. Muitos desses rios sofrerão com assoreamento, mudanças nos cursos, diminuição da profundidade e até mesmo soterramento de nascentes. A lama, além de causar a morte dos rios, destruiu regiões ao redor desses locais. Disponível em: https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/biologia/acidente-mariana-mg-seus-impactos-ambientais.htm/acesso em 04/02/2019 às 10:57. Adaptado.

Texto III

Mapa infográfico das barragens de mineração

Disponível em: https://www.google.com/search?q=mapa+das+barragens+de+minera%C3%A7%C3%A3o+existentes+no+brasil&rlz=1C1SQJL_pt-BRBR775BR775&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjChperi6LgAhV4GLkGHYPQDNcQ_AUIDygC&biw=1680&bih=939#imgrc=s1QjdmC6DYL8GM:/acesso em 04/02/2019 às 10:40

PROPOSTA DE REDAÇÃO

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “A persistência da construção de barragens a montante no Brasil e seus impactos”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.